Buscar
  • Bruno Cavalcante

67. (CESGRANRIO – PETROBRAS– ADMINISTRADOR/2010)

Nossa tendência é culpar alguém que está de fora de nossa área ou unidade de trabalho, mas o pensamento sistêmico nos remete à ideia de que os problemas e suas causas fazem parte de um único sistema pelo qual somos todos responsáveis. PORQUE O pensamento sistêmico torna viável trabalhar várias alternativas ao mesmo tempo, já que as escolhas, por mais risco que apresentem em determinado momento, não implicam o abandono de outras questões importantes e do aprendizado.

A esse respeito, conclui-se que (A) as duas afirmações são verdadeiras e a segunda justifica a primeira. (B) as duas afirmações são verdadeiras e a segunda não justifica a primeira. (C) a primeira afirmação é verdadeira e a segunda é falsa. (D) a primeira afirmação é falsa e a segunda é verdadeira. (E) as duas afirmações são falsas.

COMENTÁRIO

Já ouviram falar na frase “ninguém é culpado, mas ao mesmo tempo todo mundo é.”? Pois é, essa frase que caiu no ditado empresarial e não sai da boca dos líderes e chefes mundo afora vem das teorias aprendizado organizacional e de pensamento sistêmico.

Por mais centrado e humilde que seja o empregado, sua tendência sempre será primeiro ver o que os outros fizeram de errado, para depois olhar “para seu próprio umbigo”, o que faz com que sempre tentemos responsabilizar terceiros pela falhas ocorridas. O que torna a primeira partezinha da primeira afirmação correta. Para o resto vamos conceituar pensamento sistêmico.

Desde o ensino fundamental ouvimos falar do que é sistema: ” um conjunto de elementos interconectados, de modo a formar um todo organizado.” Pronto, pensamento sistêmico é levar esse conceito, essa visão, para dentro de uma empresa. A empresa funciona como um sistema, onde tudo está conectado e tudo é relevante para o bom funcionamento da empresa. “Quebrar” uma parte da empresa pode ter grandes consequências.

Tendo em vista esse conceito de que nada na empresa é isolado, e sim a empresa é um todo e deve ser assim tratada, para nada existe UM só culpado e sim todos são culpados, como diz nossa afirmação I.

Um sistema sempre busca a homeostase, ou seja, ele sempre buscar se equilibrar. Sempre que aparece algo que o tire de uma situação de conforto, ele visa voltar a essa situação. Muito comum isso no nosso corpo, com nossas reações a esforço, como o suor, ou a uma doença, como o sintoma da febre. Isso acontece em uma empresa também, toda empresa busca um equilíbrio, uma situação de conforto para atuar e, assim como no corpo ficamos com uma “lembrança imunológica” quando temos uma doença e acabamos por ter os anticorpos contra ela, nas empresas ficam os aprendizados das situações de problemas. Ainda na comparação com um sistema, não é pelo fato de você cortar seu pé que seu coração vai parar de bater. Ou seja, por mais que tenhamos um problema não abandonamos outras questões importantes, como diz a afirmação II.

Agora que sabemos que as duas são verdadeiras, tem a mais parte mais chata. Uma justifica a outra? Se você ler rápido as duas afirmações vai ver que, por mais que as duas falem do mesmo assunto, a relação de causa e consequência não é verdadeira. Se a segunda trouxesse o conceito de pensamento sistêmico a relação justificaria, mas você ler tudo junto fica uma lacuna sem explicação. Então,

RESPOSTA LETRA B

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

O desenvolvimento de carreiras de funcionários deixou de ser exclusiva responsabilidade das empresas, já que os próprios trabalhadores assumem parte desta responsabilidade. A essência de um programa d

A teoria dos dois fatores de Herzberg apresenta duas abordagens para a motivação: a dos fatores motivacionais, que se baseia em necessidades subjetivas de caráter intrínseco, e a dos fatores higiênico

A disciplina progressiva é a forma mais utilizada de procedimento disciplinar, aplicado pelo gerente, que dá ao colaborador a oportunidade para corrigir seu comportamento. As infrações podem ser catal