Questões de Concurso

Com a mudança de foco do site, foi alterador o serviço de hospedagem. Na migração dos posts de questão, pode ter acontecido algum problema, o principal que identifiquei foi a ordem das questões, que não estão mais seguindo a ordem das provas.

Tentarei aos poucos ir ajeitando isso. Mas todas as questões estão disponíveis, nenhuma foi deletada.

29. (CESGRANRIO – TRANSPETRO – ADMINISTRADOR/2011)

Uma empresa industrial que sofre com a grande sazonalidade de suas vendas deve reestruturar a composição de seus custos de maneira a aumentar a proporção de seus custos fixos em relação aos custos variáveis.

PORQUE

Sendo mais estáveis e controláveis pela administração, os custos fixos diminuem a incerteza de uma empresa com relação a eventos externos que não estão sob seu controle.

Analisando-se as afirmações acima, conclui-se que (A) as duas afirmações são verdadeiras, e a segunda justifica a primeira. (B) as duas afirmações são verdadeiras, e a segunda não justifica a primeira. (C) a primeira afirmação é verdadeira, e a segunda é falsa. (D) a primeira afirmação é falsa, e a segunda é verdadeira. (E) as duas afirmações são falsas.

COMENTÁRIO

Vamos na estratégia que já falei outras vezes no blog de como fazer esse tipo de questão, tão comum na CESGRANRIO. Sempre começamos analisando a 2ª afirmação, vendo se ela está correta, depois passamos a primeira.

Falando dos custos fixos. São custos que, em determinado período e em certa capacidade instalada, não variam, qualquer que seja o volume de atividade da empresa. Existem mesmo que não haja produção. Existem em alguns agrupamentos: – Custos Fixo de Capacidade: Relativo às instalações da empresa, refletindo a capacidade instalada. (Depreciação e amortização) – Custo Fixo Operacional: Relativo à operação das instalações da empresa. (Seguro, impostos prediais, etc.)

Importante ressaltar que essa classificação tem a ver com o a variação do custo com o nível de produção. Por exemplo, para uma indústria comum,  o telefone, apesar de ser um valor diferente a cada mês, esse não varia de acordo com a produção, não é proporcional à produção da indústria. Os mais comumente dito como custo fixo são os alugueis, depreciação, seguro da fábrica.

Os custos variáveis são os que variam de acordo com a produção, quanto maior a produção, maior o custo. O exemplo mais óbvio é o custo de matéria-prima.

A segunda afirmação diz que os custos fixos são mais estáveis e controláveis pela administração. Se pararmos para pensar, todos os custos fixos vem por meio de contratos e são indiretos a fabricação. Vamos tentar colocar em um exemplo prático, como uma fábrica de roupas. Os custos de aluguel e seguros, por exemplo, são bastante controláveis. A empresa tem escolha de onde instalará a empresa, levando em conta os valores praticados de aluguel no local, além do poder de barganha, dependendo do tamanho do contrato. Ou seja, diminui sim a incerteza, pois depois de feito o contrato, os valores subsequentes são reajustados por taxas ou índices já fixados e isso dá uma certeza e uma capacidade de planejamento melhor para a indústria. Diferente dos custos de algodão, por exemplo, que um fator externo como o tempo, pode alagar uma plantação e faltar matéria-prima. Segunda alternativa verdadeira.

A primeira nos diz que, para indústrias com  alta sazonalidade é melhor ter mais custo fixo que variável. A gente acabou de ver que os custos fixos existem, independente de uma produção existente. Isso quer dizer que para indústrias que sofram com muita sazonalidade, ela terá que arcar com esses custos mesmo na época de vendas baixas, ou seja, mesmo com produção pequena. Produção pequena = Venda pequena = Renda pequena. Ou seja, com altos custos fixos, a empresa teria que arcar com isso mesmo em épocas de baixa. O ideal é aumentar a proporção de custos variáveis. Primeira alternativa falsa.

Resposta letra D.


Posts recentes

Ver tudo